Quem gosta de Nelson Rodrigues, não pode perder de 28/3 a 4/5, no Centro Cultural São Paulo , a Mostra Nelson Rodrigues, que retrata um pouco da produção múltipla do dramaturgo e de como ela é abordada ainda hoje. Idealizada e organizada pelas curadorias de teatro e de cinema, inclui em sua programação uma exposição fotográfica, quatros peças teatrais, uma mostra de cinema e quatro debates.

 

A exposição Gestos Rodrigueanos (28/3 a 4/5) evidencia a força das personagens de Nelson por meio do gestual registrado pela câmera fotográfica.


Já a Mostra de cinema (08/04 a 20/4) exibe documentários sobre vida e obra de Nelson Rodrigues, além de diversas versões de suas peças para as telas, desde a primeira, Meu destino é pecar (1952), até a recente produção de Vestido de noiva (2006). Há, ainda, filmes que posteriormente foram transformados em programas de TV, como Engraçadinha (1981). A televisão, aliás, adaptou diversas obras do autor, especialmente em minisséries.

 

Atuando em diversas  áreas, inclusive, como jornalista, o mais relevante da obra de Nelson está na produção para o teatro. Trata-se do dramaturgo que inaugura o chamado teatro moderno brasileiro com a peça Vestido de noiva, escrita em 1943.

 

A Mostra revela a capacidade dos personagens “rodrigueanos” de espelhar a sociedade e  propõe, um panorama dessas possibilidades que, além de apresentadas nos palcos, serão abordadas em quatro debates com os diretores das peças e os jornalistas Sérgio Rizzo e Hélio Moreira da Silva. 

Por Thaís Gomes

 

 

Anúncios